Ir para o conteúdo

Câmara Municipal de Alpiarça - Município de Alpiarça

Página principal
https://www.facebook.com/Alpiarca
Prev Next
DELIBERAÇÕES E VÍDEO DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE ALPIARÇA DE 17-03-2017

Notícias

DELIBERAÇÕES E VÍDEO DA REUNIÃO ORDINÁRI…

        EDITAL COM AS DELIBERAÇÕES     ...

Read more
+ LEZÍRIA 2017 - NATAÇÃO

Notícias

+ LEZÍRIA 2017 - NATAÇÃO

    Doze jovens nadadores da Escola de Natação do Clube Desportivo "Os Águias" de Alpiarça representaram o Muni...

Read more
MARÇO MÊS DO TEATRO COM DOIS ESPECTÁCULOS DE EXCELÊNCIA

Notícias

MARÇO MÊS DO TEATRO COM DOIS ESPECTÁCULO…

. . A Junta de Freguesia e o Município de Alpiarça através do Gabinete de Cultura, promoveram dois espetáculos de excelênci...

Read more
EXPOSIÇÃO COMEMORATIVA DOS 125 ANOS DO CORREIO DO RIBATEJO NOS PAÇOS DO CONCELHO DE ALPIARÇA

Notícias

EXPOSIÇÃO COMEMORATIVA DOS 125 ANOS DO C…

. . .     EXPOSIÇÃO COMEMORATIVA DOS 125 ANOS DO CORREIO DO RIBATEJO NOS PAÇOS DO CONCELHO DE ALPIARÇA &n...

Read more
ALPIARÇA PRESENTE NA BOLSA DE TURISMO DE LISBOA - BTL 2017

Notícias

ALPIARÇA PRESENTE NA BOLSA DE TURISMO DE…

    No seguimento da estratégica de afirmar Alpiarça como destino turístico, pelas potencialidades que apresenta nos mais variad...

Read more

Agenda

Mo Tu We Th Fr Sa Su
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Ambiente

Por: Vera Noronha *

Alpiarça é no contexto em que se insere de um distrito maioritariamente rural, um concelho onde a protecção e preservação do ambiente tem sido conseguida, com passos pequenos mas decisivos.



Senão vejamos:

Quando se fala em preservação do ambiente surge de imediato a protecção das fontes de água, da luta contra a poluição da água, do solo e do ar.


- Quanto à água, existem no concelho de Alpiarça 5 sistemas de abastecimento de água para consumo humano Alpiarça, Casalinho, Frade de Baixo e Gouxaria, Frade de Cima e Zona Industrial -, constituídos por captação, condutas adutoras, estação elevatória, estações de tratamento, reservatório e rede de distribuição, cujas origens de água em quantidade e com qualidade nos permitem olhar para o futuro com uma grande dose de optimismo;

- A Vala de Alpiarça foi alvo de uma intervenção de fundo que permitiu despoluir este curso de água e cujo esforço diário de todos os cidadãos irá certamente permitir que não tenha sido em vão;

- As nossas terras, essencialmente utilizadas com fins agrícolas têm sido muitas vezes alvo de intervenções intensivas mas sem que com isso a sua qualidade se tenha degradado;

- Quanto ao ”lixo” e às lixeiras clandestinas que alguns teimam em fazer surgir, compete-nos a todos, num acto de cidadania, não permitir que sejam uma realidade;

- A nossa atmosfera e o ar que respiramos ainda continua a ser “ar do campo”, mas para que tal se possa manter é necessário que todos sem excepção se consciencializem que a utilização dos veículos que diariamente utilizamos tem que ser moderada.

Qual é a qualidade de vida que poderemos oferecer aos nossos filhos?

Quanto ao recurso ÁGUA, é indispensável assegurar que a água é uma fonte de Vida, mas também de sustentabilidade.

A água como bem essencial que é, não deve ser esquecida

Como tem sido muito mal tratada pelas últimas gerações, foi entendido reservar-lhe um dia no ano - o dia 22 de Março -, de modo a que todos em geral, se consciencializassem da necessidade urgente de salvaguardar este recurso fundamental. Por isso mesmo, dada a sua importância vital, é fundamental que todos nós, a utilizemos racionalmente e que não pensemos nela apenas numa data, mas em todos os gestos do dia a dia, sempre que a utilizamos.

Quanto aos RESÍDUOS, vulgarmente designados por LIXO, muito ainda há para fazer, especialmente na sensibilização de todos. Para isso as nossas crianças são uma peça decisiva de todo este processo: serão eles que poderão tornar as atitudes dos adultos da próxima geração, ambientalmente sustentáveis.

- Reduzir a quantidade de resíduos produzidos, reciclar o “lixo” que produzimos e reutilizar todos os materiais que puderem ser reutilizados, são as únicas atitudes a tomarmos quanto a esta questão, valorizando tudo aquilo que puder ser valorizado. Cada cidadão europeu produz em média, 550 quilos de lixo urbano por ano, quando a meta proposta em 1993 no 5º Programa de Acção Ambiental era de 330 quilos. Dá que pensar!...

Também o nosso AMBIENTE URBANO tem sido preservado com a requalificação de espaços, dos quais se destaca o Complexo Ambiental e Desportivo dos Patudos.

O desenvolvimento sustentável é um apelo a uma abordagem distinta do desenvolvimento: reconhece que as decisões tomadas numa parte do mundo podem afectar as pessoas de outras regiões e exige medidas ambiciosas que visem promover, a nível mundial, condições que apoiem o progresso e benefícios para todos.

Confrontados com a deterioração alarmante de ecossistemas essenciais para a vida, dirigentes mundiais reuniram-se na Cimeira Mundial sobre Desenvolvimento Sustentável, em Joanesburgo, tendo em vista a realização de novas iniciativas para assegurar o desenvolvimento sustentável e a construção de um futuro próspero e seguro para os seus cidadãos.

Será que foi uma oportunidade histórica de enfrentar as graves e crescentes ameaças ao bem-estar da humanidade? "Joanesburgo pode e deve dar um novo desenvolvimento sustentável", declarou o Secretário - Geral da ONU Kofi Annan. - ímpeto ao compromisso político em relação ao desenvolvimento sustentável", declarou o Secretário - Geral da ONU Kofi Annan.

O plano para alcançar o desenvolvimento sustentável foi aprovado há mais de dez anos, na Cimeira do Rio.

Mas ... há ainda um longo caminho a percorrer.

“Para que os cidadãos participem inteligentemente e eficazmente na protecção do ambiente, é necessária uma tomada de consciência aprofundada, sendo necessário desenvolver atitudes, comportamentos, competências e práticas para poder viver de modo a melhorar a qualidade do ambiente e a reduzir a sua degradação.”
(adaptado de UNESCO - Março 91 )


Divulgar os meios de actuação ao alcance do cidadão, poderá prevenir e/ou diminuir as agressões sistemáticas que se fazem ao ambiente e consequentemente poder-se aspirar a melhores padrões de qualidade de vida.

Os objectivos dos projectos de educação ambiental, são os que já em 1975 foram definidos na Carta de Belgrado:

Sensibilização - Promover a aquisição de uma sensibilidade em termos de dinâmica e da problemática do ambiente.


Conhecimento - Promover a aquisição de uma diversidade de experiências e a compreensão básica do ambiente e dos seus problemas.


Atitudes - Promover a aquisição de um conjunto de valores e sentimentos efectivos de preocupação em relação ao ambiente e a motivação na melhoria e defesa do ambiente.


Participação - Dar oportunidade aos cidadãos para se envolverem activamente a todos os níveis na procura de soluções para os problemas ambientais

Competências - Promover a aquisição de competências para a identificação e a resolução dos problemas ambientais.


Estes objectivos poderão ajudar na criação do sentido de responsabilidade ambiental, indispensável para o êxito dos projectos de educação ambiental.

Vamos todos preservar o ambiente de Alpiarça em defesa das gerações futuras.

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

* Vera Lúcia Santos Noronha
(Eng.ª Química, Mestre em Eng.ª Sanitária)