Saltar para o conteúdo principal

Peça do Mês de Fevereiro de 2020

 

 

Casa dos Patudos – Museu de Alpiarça

Peça do mês – Fevereiro

Mulher da Máscara

Pintura a Óleo Sobre Tela

Columbano Bordalo Pinheiro

1899

61.6 cm X 53 cm

CP – MA

Inv. Nº 84.705

 

Neste mês do Carnaval damos a conhecer uma obra de Columbano Bordalo Pinheiro, irmão do ceramista Rafael Bordalo Pinheiro, A Mulher da Máscara, que foi pintada no final do século XIX.

Filho de Manuel Maria Bordalo Pinheiro, Columbano nasceu em Cacilhas em 1857. Desde tenra idade desenvolve a sua paixão pela pintura. Integra a Academia Real de Belas Artes de Lisboa aos 14 anos tendo terminado o curso de 7 anos em apenas 4 anos. Em 1881, já com 24 anos, Columbano Bordalo Pinheiro viaja para Paris com uma bolsa de estudo. Viajou com a sua irmã mais velha, Maria Augusta, que veio a retratar várias vezes.

Em Paris, foi discípulo de Manet, Degas e Deschamps, entre outros.

Regressando a Lisboa, junta-se ao grupo do Leão. Em 1900, Columbano foi nomeado professor da Escola de Belas Artes de Lisboa, cargo que ocupou durante 24 anos. Destacar ainda o facto de Columbano ter sido um dos escolhidos pelo governo provisório a integrar a comissão encarregue de escolher o modelo da bandeira nacional. Terá sido ele o maior responsável pela escolha das cores e do desenho da nova bandeira içada a 1 de Dezembro de 1910.

Columbano Bordalo Pinheiro faleceu em Lisboa, a 6 de Novembro de 1929.

A obra representa um retrato de mulher, apresentada como uma grande dama (possivelmente Emília Bordalo Pinheiro, mulher do artista). Veste fato preto, desnudado nas costas, calça luva cinzenta e segura uma mascarilha preta, o cabelo é cinzento, apanhado no cimo da cabeça, onde tem posto um pequeno chapéu preto com uma pluma cinzenta.

A moldura é dourada em madeira e gesso trabalhado, por folhas de acanto, volutas e arabescos.

Casa dos Patudos – Museu de Alpiarça


 
A Mulher da Mascara 
 
voltar ao topo