Imprimir esta página

Peça do Mês de Junho de 2021

 

Casa dos Patudos – Museu de Alpiarça
Peça do mês – Junho

Nas margens do Tejo - Santarém
Pintura a óleo sobre tela colada sobre madeira
Alfredo Keil

Século XIX/XX
42,5 cm X 56,2 cm
CP – MA
Inv. Nº 84.788

 


 

Neste mês de Junho, mês da Feira Nacional da Agricultura, cujo tema é a água, apresentamos a obra Nas margens do Tejo - Santarém, da autoria de Alfredo Keil.
Keil foi um compositor e pintor romântico, poeta, arqueólogo e colecionador, nasceu em Lisboa a 3 de Julho de 1850 no seio de uma família alemã radicada em Portugal. Passou a juventude em Munique e Nuremberga, tendo regressado a Portugal em 1870 devido à guerra Franco – Prussiana. O artista destacou-se como compositor e pintor, inicialmente desenvolveu o seu talento pintando paisagens, tendo-se consagrado a nível internacional em exposições no Brasil, França, Espanha e mais tarde junto do público português. A nível internacional, o seu reconhecimento surgiu com a Menção Honrosa que recebeu, em 1878, na exposição de pintura na Exposição Universal de Paris. Enquanto compositor, criou a marcha nacional A Portuguesa que é hoje a composição conhecida como o Hino Nacional da República Portuguesa. No final do século XIX compôs quatro óperas de grande rigor estético e foi ainda o criador de uma escola de ópera portuguesa. Podemos concluir que o multifacetado artista deixou-nos obra pictórica e musical de inspiração romântica. Faleceu em Hamburgo, na Alemanha, no dia 4 de Outubro de 1907.
A obra Nas margens do Tejo – Santarém apresenta uma paisagem marítima representando o porto dos barcos, ou da courela, junto ao Reguengo, em frente aos montes de Santarém. Neste local também se encontram homens junto aos barcos e uma mulher que lava roupa no Tejo. Esta pintura apresenta uma paleta com tonalidades de azul, verde e amarelo. A obra de arte está assinatura A. Keil, no canto superior direito. Tem uma moldura dourada em madeira e gesso bastante trabalhado com desenho miúdo. Pertenceu à colecção de Henrique Sauvinet (violinista e amigo de José Relvas).

 

Casa dos Patudos – Museu de Alpiarça